Odontopediatria: todos os detalhes sobre essa área da Odontologia

Quer ser um odontopediatra? Então, leia com atenção o artigo a seguir, que trata sobre os mais diversos aspectos dessa especialidade da odontologia!

 

A odontologia é um campo bastante amplo, com diferentes vertentes de atuação. Para cada uma delas há uma especialização específica. Entre elas, uma que tem se destacado é a área voltada ao cuidado de bebês, crianças e adolescentes: a odontopediatria.

Neste artigo, trazemos mais detalhes sobre essa especialização, a importância da odontopediatria, habilidades essenciais para ser um profissional de destaque e muito mais. Se você tem interesse em atuar junto ao público infantil, continue conosco!

O que faz um odontopediatra?

A odontopediatria foca os cuidados com a saúde bucal de crianças desde o seu nascimento até a entrada na puberdade. Ela é extremamente necessária, pois, com suas técnicas, o profissional pode tratar melhor bebês e crianças, evitando o famoso medo da cadeira do dentista.

Assim, o odontopediatra é o profissional responsável pela anamnese detalhada da saúde bucal e sistêmica de cada paciente, analisando também históricos familiares e outras questões ligadas ao dia a dia da pessoa. Ou seja, é ele quem vai diagnosticar, tratar e controlar problemas desse campo em bebês, crianças, adolescentes e, inclusive, gestantes.

Quais são as habilidades necessárias para atuar na área?

Desde os primeiros dentes até tratamentos mais complexos, o odontopediatra acompanha todo o desenvolvimento da criança até a adolescência. Por si só, isso exige habilidades diferenciadas dos profissionais, além, é claro, da especialização. A seguir, explicaremos mais sobre elas.

Amplo conhecimento na área

No dia a dia, o odontopediatra lida com um público muito específico e que exige conhecimentos especiais. Portanto, é importante que o profissional tenha amplo conhecimento na área de odontologia e saiba como identificar patologias particulares desse grupo, propondo tratamentos menos invasivos.

A atualização constante deve ser uma realidade do dia a dia do dentista, principalmente no atendimento a esse público. As novidades na área de odontologia são muitas, mas nem sempre elas podem ser aplicadas no tratamento de crianças, exigindo adaptações.

Logo, o odontopediatra deve ter um conhecimento apurado para saber o que pode ou não fazer e como executar os procedimentos da melhor forma, além de entender como comunicar aos pais e responsáveis os melhores meios de dar continuidade ao tratamento em casa.

Acolhimento

Ter uma atitude acolhedora e prestar um atendimento humanizado é essencial para poder se destacar na odontopediatria. Afinal, você lidará com crianças e elas ainda estão em fase de desenvolvimento. É preciso transmitir segurança e ajudá-las a superar medos, pois muitas delas sentem isso ao sentar na cadeira de um consultório.

Inclusive, esse acolhimento deve começar pelo ambiente. Procure deixar o consultório mais lúdico, preparado para receber a criança. Cores alegres, objetos divertidos, brinquedos e outros itens ajudam a criar uma atmosfera amigável para o pequeno paciente. Isso transmite uma sensação de confiança para os pequenos, deixando o atendimento mais tranquilo para ambos os lados.

Paciência

A paciência é uma habilidade essencial para aqueles que pensam em atuar como odontopediatra. Muitas vezes, no atendimento com crianças será preciso parar, conversar, mostrar o que será feito, ainda mais em um primeiro momento que ela não o conhece e não estabeleceu uma relação de confiança.

Ao trabalhar essa característica, fica mais fácil conquistar o paciente e conseguir a colaboração dele. Aliás, ter esse apoio é fundamental em qualquer tratamento, principalmente quando o assunto é saúde bucal.

Quais são as novidades e tendências nessa categoria?

O mercado de odontopediatria está em expansão e, com isso, muitas novidades surgem o tempo todo. Em grande parte, isso tem acontecido graças à maior conscientização do brasileiro da necessidade de cuidados com a saúde bucal ainda na infância. Esse cenário leva os pais e responsáveis a buscarem os odontopediatras cada vez mais cedo — às vezes, antes do nascimento inclusive, para tirar dúvidas.

Além disso, a própria indústria tem criado produtos específicos para atender às necessidades das crianças. Escovas de dente, pastas dentais e materiais utilizados nos consultórios já estão sendo adaptados para servir ainda melhor às especificidades dos pequenos pacientes.

Outra tendência é a anestesia computadorizada, que permite a aplicação de anestésicos com pressão e volume constantes, gerando menos dor ao paciente. Aliás, essa é uma opção bastante útil para consultórios especializados no público infantil.

O escaneamento intraoral em crianças — que substitui as moldagens convencionais — também é uma inovação muito bem-vinda. Ele permite que o paciente passe menos tempo na cadeira e não gera desconforto, sendo bastante preciso e garantindo mais biossegurança ao procedimento, pois não há contato com o meio oral.

Atualmente, as crianças que precisam de aparelho também têm opções mais confortáveis, como os alinhadores dentais, que podem ser utilizados a partir dos 6 anos. Com isso, é possível ter um tratamento mais rápido, sem modificações na aparência dos dentes, como acontece com o uso de aparelhos fixos e móveis.

O que é preciso estudar para se sair bem nessa área?

A especialização em odontopediatria é focada nos cuidados integrais para crianças e adolescentes — isso inclui os assuntos a serem estudados. Logo, para ter destaque nessa área, é fundamental que o profissional compreenda a anatomia humana voltada principalmente para o público infantil.

Patologias e tratamentos em crianças também devem estar nessa lista, pois, muitas vezes, há mudanças sutis na forma de lidar com a saúde de públicos de diferentes idades. Entender sobre o comportamento infantil trará um diferencial enorme ao profissional, pois ele será capaz de prestar um atendimento humanizado e não traumático aos pequenos.

Como escolher a melhor especialização?

Para escolher a melhor especialização em odontopediatria é preciso analisar alguns aspectos que fazem diferença na sua formação. O primeiro deles é o corpo docente robusto, composto por profissionais experientes e estudiosos da área.

Outro ponto a ser considerado é a atualização do curso. Observe a grade curricular, os materiais utilizados nas aulas e se a especialização conversa com as últimas novidades do mercado moderno. Técnicas de ensino de ponta, com atlas de anatomia 3D, aulas virtuais, atividades práticas diversificadas e demais aspectos tecnológicos devem fazer parte da rotina da instituição.

No curso de Especialização em Odontopediatria Baseada em Evidências da Inspirali você tem acesso a tudo isso. Dispondo dos recursos para se diferenciar no mercado com técnicas modernas, capazes de gerar bem-estar em seus pacientes com o mínimo de intervenção.

Como visto ao longo do artigo, o tratamento de bebês, crianças e adolescentes merece toda atenção e cuidado adaptados à idade, o que faz com que a importância da odontopediatria esteja ainda mais em evidência. Logo, ser um profissional qualificado para atuar nesse nicho faz toda a diferença.

Esperamos que você tenha gostado de conhecer mais sobre a odontopediatria. Para receber mais conteúdos desse tipo em sua caixa de entrada, basta assinar a nossa newsletter.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to Top