7 passos de como montar um consultório médico

O sonho de muitos médicos é abrir um consultório e, por meio dele, ter uma carreira de sucesso. Para isso, é importante saber como montá-lo!

Abrir um consultório médico é uma opção para os profissionais da área da saúde que buscam melhores oportunidades no mercado, liberdade, autonomia, maior retorno financeiro ou se destacar em determinada especialidade. No entanto, essa não é uma tarefa tão simples, afinal, qualquer erro no planejamento pode influenciar de forma negativa os resultados pretendidos.

Pensando nisso, elaboramos este conteúdo para apresentar algumas dicas sobre os principais pontos a serem levados em conta ao montar uma clínica médica. Confira!

1. Tenha um objetivo

Antes de tudo, você precisa ter bem claro qual é seu objetivo. Essa questão é essencial para que possa tomar decisões mais precisas.

Pense em quanto tempo pretende alcançar um bom retorno, além de definir qual será o seu público-alvo, ou seja, o perfil dos pacientes. Isso vai contribuir para que decida o local, precifique os serviços, entre outros fatores relevantes.

2. Defina o tipo de estabelecimento

Os estabelecimentos médicos são divididos em vários tipos, estes são alguns exemplos:

  • Clínica médica popular: disponibiliza serviços médicos direcionados para o público que não tem um plano de saúde particular. Um dos principais benefícios desse modelo é o desenvolvimento rápido da quantidade de pacientes;
  • consultório com até duas especialidades médicas: é um serviço voltado para serviços que apresentam até dois médicos com especialidades diferentes, atuando como sócios;
  • clínica geral que executa procedimentos simples: esse tipo é ideal para quem pretende abrir um estabelecimento que busca realizar procedimentos médicos e, por esse motivo, costuma contar grande volume de medicamentos, materiais, insumos e profissionais especializados para ofertar um atendimento mais apropriado.

3. Identifique os documentos necessários

Tenha em mente que, ao abrir o consultório médico, é preciso ter atenção ao cumprimento das demandas legais. Entre os principais documentos exigidos, nesse caso, estão:

  • Cadastro no CNES: trata-se de um registro que todos os estabelecimentos que oferecem serviços relativos à área da saúde precisam ter, de maneira obrigatória;
  • Cadastro estadual de Vigilância Sanitária: representa um conjunto de informações sobre um estabelecimento que realiza atividades na área da saúde. Pelo menos um dos profissionais precisa constar como responsável técnico do consultório médico;
  • Licença de funcionamento: é uma ato privativo do órgão de saúde competente, em regra, no nível municipal, que possibilita o funcionamento do local que executa atividades conforme a legislação sanitária vigente.

4. Faça o projeto do consultório médico

Também é preciso levar em conta os mais variados fatores que fazem parte do projeto da sua clínica. Veja alguns deles!

Localização

Para escolher o local, é preciso realizar uma análise de densidade demográfica — quantidade de pessoas que moram ou trabalham na região, acesso ao lugar e pesquisa a respeito da faixa econômica.

Itens necessários

Entre os principais itens que um consultório médico vai exigir, estão:

  • Recepção;
  • sala de espera;
  • banheiros;
  • sala para consulta;
  • sala para exame;
  • depósito de materiais;
  • copa;
  • objetos para serviços administrativos;
  • itens eletrônicos, como computador, impressora e telefone, entre outros.

Além disso, você deve pensar na decoração, pois ela fará diferença no consultório. Também, mostre sua preocupação em oferecer segurança aos pacientes (instalação de câmeras) e conforto (criar uma mesa com cafezinho e biscoitos, disponibilizar a senha do Wi-Fi, deixar revistas e jornais atualizados à disposição, televisão, entre outros). Por fim, tenha cuidado para manter uma limpeza impecável.

5. Analise o investimento

Montar um consultório médico requer gastos. Sendo assim, você precisa ter preparo para as demandas financeiras necessárias para colocar o plano de ação em prática. Nesse caso, é preciso elaborar um orçamento para a implementação do estabelecimento, como custos fixos e variáveis (conta de luz, água, internet, materiais de escritório, produtos de limpeza, mobília, e demais).

Outra questão é avaliar quanto funcionários serão necessários, como secretários, enfermeiros, faxineiros, além de verificar se terá outros médicos como sócios. Caso não consiga fazer isso sozinho, você pode contratar o serviço de um contador, já que é um profissional capacitado para auxiliar em todos esses pontos.

6. Monte uma estratégia de marketing

Com o avanço da tecnologia e o uso da internet cada vez mais frequente por pessoas de todas as idades e perfis, contar com uma estratégia de marketing eficiente é indispensável para divulgar seu escritório e atrair o público.

Nesse caso, você pode criar site e blog do seu negócio e, assim, disponibilizar informações relevantes. Com isso, é possível esclarecer as dúvidas dos pacientes e mostrar que você tem autoridade nos assuntos referentes a sua área de atuação.

Outros dados que devem estar presentes são os meios de contato, endereço e horário de funcionamento. Toda vez que alguém realizar uma pesquisa no Google relacionada a consultórios médicos, seu estabelecimento vai aparecer como uma das respostas.

É importante começar a investir na identidade visual do seu negócio. O que abrange vários elementos, como: cores, símbolos, decoração e, até mesmo, a linguagem usada na comunicação com os pacientes. Isso signifique esses itens precisam ser personalizados e estarem em conformidade com os valores e imagem da empresa.

O principal exemplo é o logotipo do consultório, que pode ser mostrado em vários lugares, como materiais personalizados, cartões de agendamento, receituários, uniforme dos colaboradores, entre outros.

Por meio dessa marca, é possível criar uma associação entre os pacientes e a imagem do negócio. Dessa forma, ao se depararem com o logo divulgado na internet ou outros locais, vão se lembrar de você.

Além disso, as redes sociais têm se mostrado cada vez mais relevantes no processo de atração e fidelização dos pacientes. Independentemente de ser no Instagram, no Facebook, no LinkedIn ou em outros canais, você deve estar presente onde os pacientes estão.

No entanto, é preciso prestar atenção às restrições de marketing médico estipuladas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). Por esse motivo, antes de começar a sua ação, dê uma olhada nas regras para não cometer qualquer tipo de erro.

7. Preocupe-se com a gestão

Não se esqueça de que a gestão é parte essencial do sucesso do consultório. Para facilitar esse processo, é importante contar com ferramentas para otimizar essa atividade.

Entre elas, softwares específicos, que simplificam bastante o trabalho durante os procedimentos, a organização de prontuários, os agendamentos de consulta, o relacionamento com a equipe, o faturamento, entre outros serviços.

Como pode perceber, diversos são os detalhes que precisam ser observados ao montar um consultório médico. Ao colocar essas dicas em prática, você vai aumentar suas chances de criar um negócio de qualidade, fechar boas parcerias e ter uma carreira de sucesso.

Gostou deste artigo? Então, aproveite para seguir nossas redes sociais e ter acesso às publicações que preparamos sobre outros temas relevantes. Estamos no Facebook, Instagram, LinkedIn e YouTube!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to Top